PLAY

sábado, 31 de maio de 2014

SANTA CRUZ, VENCE SEGUNDA PARTIDA CONSECUTIVA NO BRASILEIRAO E DA UMA SUBIDA ENORME NA TABELA



Fonte: CoralNET

Empolgado pela última vitória, além de contar com a presença do torcedor, o Santa Cruz entrou em campo buscando subir cada vez mais na tabela. Era a penúltima rodada antes da parada para a Copa do Mundo, o time pernambucano encarou o Joinville/SC, um dos favoritos ao acesso.
A invencibilidade continua. Com gols de Memo e Betinho, o Santa venceu o Joinville/SC por 2x0 e deu um grande salto na classificação da Série B.

TIME – Sem fazer mistério, Guedes esperou apenas para ver possíveis problemas na questão física, mas nenhum atleta alegou dificuldades em atuar. A única mudança foi no ataque, Léo Gamalho, suspenso, ficou de fora, Betinho foi o titular. O Santa entrou em campo com: Tiago Cardoso, Nininho, Everton Sena, Renan Fonseca, Renatinho; Sandro Manoel, Memo, Danilo Pires, Carlos Alberto; Pingo e Betinho
O JOGO – Empurrado pelo torcedor, o Santa buscava tomar as ações da partida. Com boas trocas de passes pelo meio, o lado direito parecia ser o ponto forte do ataque. Aos 11 minutos, Pingo e Carlos Alberto tabelaram, o atacante cruzou e, antes da finalização de Betinho, o zagueiro do time catarinense cortou para escanteio. Após a cobrança, Renan Fonseca bateu de primeira, com a perna direita, e o goleiro Ivan segurou firme.
E aos 15 minutos a torcida tricolor soltou o grito de gol. Danilo Pires organizou toda a jogada pelo meio e tocou para Memo, o volante deu em Carlos Alberto e foi receber, aproveitou o pivô feito pelo camisa 10 e soltou uma bomba, a bola ainda bateu na trave antes de entrar. O tricolor abria o placar nos Aflitos.
O Joinville/SC saiu para buscar o gol de empate. Os tricolores pernambucanos começaram a errar passes e sentir dificuldades com o gramado. O JEC chegava com perigo nas bolas alçadas na área. Tartá e Edigar Junior assustaram Tiago Cardoso. Carlos Alberto respondeu pelo lado tricolor. O meia recebeu passe de Nininho, girou o corpo e bateu de perna esquerda, a bola explodiu no travessão.
Aos 35 minutos Betinho perdeu aquela que parecia a chance mais clara do jogo. Nininho achou o atacante livre, quase dentro da pequena área. O time catarinense começou a perder a cabeça. Tartá deu uma entrada criminosa em Memo, sem bola, o árbitro deu apenas amarelo. No lance seguinte, aos 39 minutos, Tartá cometeu outra falta dura, Marcelo de Lima Henrique puxou o cartão vermelho e aplicou no meia do Joinville.
Com a vantagem numérica no campo e no placar, o Santa Cruz administrou o restante da primeira etapa. Carlos Alberto perdeu duas boas chances de ampliar o marcador, massa não soube aproveitar.
SEGUNDO TEMPO -  Santa voltou sem mudanças. Hemerson Maria, técnico do Joinville, tirou um meia e colocou um homem de mais marcação. Danilo Pires fez Ivan salvar o Joinville aos 2 minutos da etapa final. Ele limpou o marcador após receber lançamento de Carlos Alberto, e bateu no cantinho, mas o goleiro catarinense pulou e mandou para escanteio.
Tiago Cardoso brilhou aos 6 minutos. Edson Ratinho aproveitou o único espaço que teve e experimentou da intermediária, mas o paredão coral se esticou todo e espalmou. Tiago levantou e deu um esporro no sistema defensivo coral. Na cobrança do escanteio, o Joinville assustou novamente.
Aos 10 minutos a torcida conseguiu se animar e ter um pouco de tranquilidade. Renatinho invadiu livre pela esquerda e cruzou com precisão na cabeça de Betinho, o artilheiro coral na Série B finalizou com firmeza e ampliou o marcador nos Aflitos. Era o segundo gol tricolor.
Com amplo domínio da partida, Guedes aproveitou para fazer alguns testes na equipe. Caça-Rato entrou na vaga de Pingo, enquanto Julinho fez sua estreia com a camisa coral. O lateral entrou no lugar de Nininho, com isso, Renatinho foi deslocado para o meio campo, e Danilo Pires fez a lateral direita.
O jogo foi morno até o seu final. A torcida do Santa gostou de ver mais uma vitória por 2x0 da equipe na competição, dessa vez dentro do estádio. Era a segunda tricolor, e que ajudava a dar um belo salto na classificação. O Mais Querido chegou na 8° colocação, mas ainda vai aguardar o restante da rodada.
Antes da parada para a Copa do Mundo, o Santa Cruz encara a Ponte Preta, na próxima terça-feira (3), nos Aflitos

Nenhum comentário:

Postar um comentário